logomarca
  • Você está em:
  • Página inicial »
  • »
  • Nossas experiências interiores e as distorções da imagem de Deus

Nossas experiências interiores e as distorções da imagem de Deus

imprimir tamanho da letra: A- normal A+

Nossas experiências interiores e as distorções da imagem de Deus

Por Pr. Reinaldo de Souza
 

Desde a infância estamos construindo imagens internas sobre nós mesmos, dos outros e do mundo que nos cerca.


Essas imagens dos outros são criadas a partir de experiências vividas principalmente com relação às primeiras pessoas que cuidaram de nós e então projetamos essa experiência para todas as outras pessoas, especialmente figuras de autoridade, como Deus.


Quando viemos ao mundo como bebês éramos seres vulneráveis, totalmente dependentes dos cuidados de nossos pais para a nossa sobrevivência.


Somos seres sociais desde o início de nossas vidas, por isso, somos vulneráveis e dependentes de nossos pais não apenas para satisfazer as nossas necessidades físicas, como também para satisfazer as nossas necessidades sociais, emocionais e espirituais.


A nossa vulnerabilidade e dependência enquanto criança está intimamente ligado com a nossa sobrevivência.


Sua vida física e psíquica depende de certa maneira do apego, proximidade e relacionamento de amor com seus pais.


O apego é a primeira necessidade fundamental do ser humano. A capacidade de confiar cresce em nós à partir da experiência de apego emocional nutrido com uma pessoa que fornece a imagem de amor incondicional e sem interesses.


Essas primeiras experiências da criança com seus pais são fundamentais para o desenvolvimento e construção de seu conceito e imagem de si mesmo e do outro, incluindo Deus.


As atitudes dos pais podem ser de carinho, segurando a criança com amor, tendo contato e proximidade. Essa presença amorosa dos pais faz com que a criança sinta-se bem-vinda, conhecida e amada. Ela sabe que é importante para as pessoas ao seu redor.


Por outro lado as atitudes dos pais podem ser punitivas, intrusivas, controladoras, cheias de ameaças ou rejeições. Em tais casos, a criança experimenta que não é bem-vinda, conhecida, amada e que as pessoas ao seu redor estão indisponíveis para dar carinho, amor e atenção.


No caso de uma criança não ser recebida com carinho e amor em respostas às suas necessidades físicas, emocionais e sociais, sua necessidade de apego será ameaçada e ela irá fazer adaptações como mecanismo de defesa para conseguir sobreviver.


A criança percebe que precisa fazer alguma coisa para se proteger.


Mas com o tempo essas adaptações podem se tornar estruturas internas de defesa que limitam a capacidade da pessoa para um relacionamento íntimo com Deus e com o outro.


A maioria das crianças que tiveram uma experiência negativa nessa fase da vida vai se defender criando uma consciência em que não são amadas, e que o problema está nelas.


Inconscientemente irão enxergar que não são amadas pelos outros, incluindo Deus.


Como resultado, irão evitar um relacionamento verdadeiramente de intimidade com os outros e com Deus.


Assim essa pessoa cresce, na fase adulta, lhe é dito para “confiar em Deus”, mas ela não consegue compreender o que significam essas palavras, justamente porque aprendeu a não confiar em ninguém, incluindo ela mesma e Deus.


Para as pessoas que cresceram assim ninguém é confiável.


O medo de serem abandonadas ou machucadas de novo fará com que mantenham Deus à distância. Essa atitude a ajudará a sentir-se segura, mas a deixará isolada, sozinha e se perguntando: Por que não consegue confiar em Deus? E por que Deus parece sempre tão distante?


Há anos pessoas estão carregando sentimentos de culpa por não conseguirem confiar em Deus, sem entender as raízes e feridas que estão por traz desses sentimentos e imagens negativas de Deus.

Visite a nossa Comunidade e aprenda mais sobre um caminho de cura para as nossas imagens distorcidas de Deus.

Forte Abraço!

Deus te abençoe!

Pastor Reinaldo de Souza
Comunidade Família

Deixe seu comentário
Sem comentários cadastrados.

Parceiros

GAFCON Igreja Anglicana no Brasil - Diocese de Recife ACNA Encristus | Encontro de Cristãos em Busca de Unidade e Santidade Paróquia Anglicana do Espírito Santo Igreja Anglicana Comunhão